22 de ago de 2011

Emicida, Beatnick e K-Salaam - Doozicabraba e a Revolução Silenciosa - 2011


Há algumas semanas, no mesmo dia do lançamento, chegou até mim o “aguardado novo disco do Emicida – rapper de maior expressão na mídia contemporânea”. Por que então não divulguei logo esta pérola, fazendo isto só agora, duas ou três semanas depois? Hein?! E aí, mano?

Simples, porque eu não achei este mixtape nada especial. Na verdade, é a continuação do rumo que o Emicida traçou para si e está seguindo como o esperado. Muita gente está adorando o som que ele tem feito, com misturas de elementos e samples, mas eu não tenho curtido muito a vertente que ele resolveu seguir. Acho que ele está americanizando a coisa demais.

Eu curtia o Emicida da Rinha dos MC’s (do nosso polivalente Criolo) quando ele duelava com outros rappers em improviso. Alí, meu irmão, não tinha pra ninguém. O cara agredia nas rimas e quase sempre levava a platéia ao delírio e o adversário à sarjeta. Mais tarde, já em 2009, ele lançou seu primeiro mixtapePra Quem Já Mordeu Um Cachorro Por Comida, Até Que Eu Cheguei Longe…” e no ano seguinte lançou “Emicídio”. Ambos tiveram grande repercussão o levaram aos caminhos que ele cruza neste momento.

Eu nunca fui grande fã dos trabalhos de estúdio dele. Ele tem cada vez mais fãs, mais seguidores no Twitter, faz mais shows e deve vender mais CDs também. Qualquer pessoa normal diria que ele está coberto de razão e eu, enlouquecendo. Qualidade ele provou ainda na Rinha dos MC’s que tem. A questão é que talvez não seja a quantidade de fãs, de seguidores, mas a qualidade deles. Eles são mesmo o público fiel ao rap, ou são fãs daqueles que amam tudo que está na mídia? Vale refletir.

De toda maneira, este disco teve uma sacada maneira de distribuição. Para baixá-lo, você precisa pagar. Mas calma, nem precisa colocar a mão no bolso, só no mouse. Você clica neste link e paga o download com um tweet. Assim a obra dele pode chegar a mais pessoas, e você não gasta nada por isto. Quem não tem Twitter não precisa chorar, nosso link com o tapa na orelha tradicional está logo ao fim do texto.

E você, acha que o Emicida está fazendo um som maneiro, ou tá indo na onda da mídia e do rap pimp americano?




Emicida - Doozicabraba e a Revolução Silenciosa 2011 by gramofonevirtual

Nenhum comentário: